13
abr
11

Atividades

O final da semana passada foi recheado de atividades do evento We’Röwi – Aproximando Culturas, que está acontecendo na cidade de Nova Xavantina durante todo o mês de abril.

MINI-CURSO PARA EDUCADORES

Na quinta e sexta-feira, ocorreu o primeiro mini-curso realizado pela FUNAI com educadores de Nova Xavantina. No dia 07, quinta-feira, o cientista social Gabriel Muria e a historiadora Silvia Matos montaram um panorama histórico da construção ideológica da imagem do índio genérico, marcada pela diferença, pela distância e pela neutralização da diversidade de povos. Nesse primeiro dia, de desconstrução, o debate foi caloroso e polêmico, porém muito construtivo. Um dos pontos mais polêmicos foram as críticas feitas à ausência da FUNAI no acompanhamento dos estudantes indígenas na cidade; os servidores se comprometeram a tratar com mais atenção do assunto. Os educadores presentes apontaram a necessidade de um grupo de estudos e ação para aprofundar os conhecimentos sobre os estudantes a’uwê/xavantes do município.

Robertinho responde dúvidas dos educadores

No segundo dia do mini-curso foi um momento de conversa sobre os A’uwê Uptabi, conhecidos também como Xavantes. Através de trechos de filmes, imagens e o  depoimento dos Coordenadores Técnicos Robertinho e Isaías, a cultura a’uwê foi aprofundada. Todos os presentes mostraram-se muito interessados, perguntando, comentando, ponderando. Talvez o assunto mais abordado durante o debate foi a dificuldade de interação, no âmbito escolar, entre os estudantes a’uwê/xavante e os estudantes waradzu/brancos. Segundo Robertinho, um dos principais fatores é a comunicação – comunicação em seu sentido amplo, ou seja, não só lingüística, mas também sócio-cultural.

 

Os adolescentes (waptés), na tradição a’uwê, devem evitar o contato com as mulheres, a fim de se preservarem e tornarem-se fortes e valorosos. Essa característica cultural, se mal compreendida entre os professores e estudantes, pode tornar-se um grande dificultador da relação entre as duas culturas. Esse e outros assuntos foram debatidos, muitas perguntas foram feitas e respondidas.

Ao todo, mais de sessenta educadores estiveram presentes em cada dia de evento, e demonstraram a demanda urgente que a Educação tem de subsídios para trabalhar com os estudantes do povo a’uwê.

EXPOSIÇÃO DE ARTESANATO XAVANTE

Algumas peças da Exposição de Artesanato Xavante

Ainda na sexta-feira, foi aberta a Exposição de Artesanato Xavante. A exposição exibe peças e elementos que são parte importante da cultura material do povo A’uwê/Xavante. Assim, a exposição pretende mostrar peças do cotidiano da vida a’uwê/xavante, como o tsi’õno, cesto de buriti utilizado para diversos fins, e umnhi’ã e ti’inhitsu, arco e flecha. Há ainda peças e adornos utilizados de maneira ritual, como o danhorebdzu’a, popularmente chamada de gravata e wairó, cocar antigamente usado só pelos líderes guerreiros a’uwêtede’wa.

 

MOSTRA DE FILMES INDÍGENAS

Público assiste filme indígena na praça no sábado

No sábado, foi a vez de mais uma exibição de filmes pela Mostra de Filmes Indígenas, na praça Alencar Soares. Nesta segunda exibição, mais gente veio assistir, e houve uma apresentação a’uwê/xavante da dança da cura, liderada pelo Cacique Celestino. Foram exibidos os filmes “Saúde e Alimentação do Povo Xavante”, resultado de um projeto desenvolvido na aldeia Wederã, da Terra Indígena Pimentel Barbosa, e disponibilizado pelo Cacique Cipassé. Em seguida, foram passados os filmes “Das crianças Ikpeng para o

mundo”, da série de Cineastas Indígenas da ONG

Vídeo Nas Aldeias, e o filme “Ameríndia”, que dá um panorama áudio-visual dos povos indígenas das Américas, este produzido e disponibilizado por D. Pedro Casaldáliga para a equipe. No próximo sábado, não haverá exibição de filmes, devido às festas de aniversário da cidade, mas na 3ª feira, dia 19 de abril, haverá uma série de atividades para comemorar o Dia do Índio na cidade de Nova Xavantina.

About these ads

1 Response to “Atividades”


  1. 1 Mauricio Cardoso
    13/04/2011 às 14:26

    Fiquei curioso de saber como é a educação dos xavantes. Eles frequentam regularmente escolas da rede publica de ensino? Não existem escolas nas aldeias xavantes? As escolas estão capacitadas para ensinar a cultura, especialmente a língua, xavante?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: